New Orleans – birthplace of Jazz

After a short flight from Washington we arrived in New Orleans and the first thing we notice was the temperature and the humidity in the air. For people now used to the cold and dry Norwegian weather it was something different, very hot and humid.

We arrived at the hotel before the room was ready so we left our luggage and went for a stroll. We found a market full of local handicraft work and some food places, a place to buy a souvenir, we said to each other.
IMG_3230

IMG_3228     IMG_3229

There are three cuisine specialties that we needed to try in New Orleans, the famous Beignets, the Muffuletta and the Poboys. It was time for lunch so we went to the Central Grocery, a local restaurant/grocery store to eat the Muffuletta. It was quite good, but for us it was enough to eat it once to try it out; the taste of vinaigrette was too intense for our taste but maybe you will love it and will want to eat more than once. 😉

CIMG1692 CIMG1693

After that we needed desert, so we went for the Beignets. Hmmm hmmm so tasty and sweet just the way we like. It is kind of a donut, for us Portuguese we can better compare to “farturas”.

CIMG1699             CIMG1702

With our belly full we went to see the french quarter. During this walk we saw the architecture of the buildings, beautiful! The handrails and fences of the balconies were real art work, one particular fence was imitating a field of wheat.

CIMG1817                 CIMG1818

CIMG1810      IMG_3252

CIMG1820      CIMG1770

CIMG1768      CIMG1764

CIMG1763                 CIMG1813

The next days we walked around the streets of the french quarter and the garden district.

The famous Bourbon Street in the French quarter is just a street full of bars, discos and striptease for the night life or day (depends what you like and want). One thing we noticed in that particular street and the others next to it was the smell, not good!!! I talked with a local and she said that every morning that street is literally washed with soap and disinfected, so with this information anyone can guess what can happen there during the night. The smell during the day is probably because of the dirty water in the sewer system and because of the weather, hot, humid and with no wind.

CIMG1740          CIMG1747

CIMG1748     CIMG1741

We went to the garden district, a residential area full of big houses that have a lot of history. Some examples bellow.

CIMG1845      CIMG1849

CIMG1853      CIMG1854

In this district we also found the oldest cemetery in town that is open for tourism and I went inside to check it out. I heard that some people go there at night to steal bones for Voodoo rituals, true??? I am not sure, but the cemetery has that look and feeling that something is going to happen.

CIMG1867               CIMG1866

IMG_3279    IMG_3282

Frenchmen Street was very nice because during the night you can listen to live music, normally blues and/or jazz. The environment was relaxed and no safety issues day or night in this street.

One night we met Odd, a friend from Norway, and his group for drinks. We ended up in a bar with dueling pianos, Pat O’Brian’s, soooo coooolllll! It was the first time and for those that do not know what it is, like us before that night, they have 2 pianists playing what was requested from the public and they played everything, from Lady Gaga to Beatles and other very known songs, and yes they sang also. It was a great evening and for that we thank Odd and his group.

One of lhe days we had Poboys for lunch, large sandwiches that the poor boys (and hence the name) ate and you can more or less find any kind of sandwich but the best are the ones that use southern cuisine items, normally fried and spicy. If you love food you would love this part of the USA, the food is just rich in flavor and delicious.

IMG_3294 IMG_4102

Overall it was a great city to visit and we probably will go back someday before it goes underwater and to take a trip down the Mississippi in one of the iconic steamboats.

IMG_3240

Bandeira Portuguesa

Depois de um curto voo de Washington chegámos a Nova Orleães e a primeira coisa que notámos foi a temperatura e a humidade no ar. Para pessoas pessoa agora acostumadas ao frio seco da Noruega a diferença é grande, em Nova Orleães o tempo é húmido e muito quente.

Chegámos ao hotel antes do quarto estar pronto por isso dexámos a bagagem na recepção e fomos dar uma volta. Achámos um mercado de artesanato local e balcões de comida, um lugar para umas souvenirs , dissemos um ao outro.
IMG_3230

IMG_3228     IMG_3229

Existem três especialidades culinárias que têm de provar em Nova Orleães, os famosos Beignets, a Muffuletta e os Poboys. Estava na hora de almoçar por isso deslocámo-nos à “Central Grocery”, um restaurante e mercearia local que fazem as melhores Muffulettas de Nova Orleães, de acordo com a internet. Que maravilha de sandes para quem gosta do sabor a vinagre, para nós comer uma vez foi o suficiente.

CIMG1692 CIMG1693

Depois da Muffuletta precisamos de comer uma sobremesa, por isso fomos comer umas Beignets. Hmmm Hmmm tão saborosas e doces como eu e a Elsa gostamos. Em sabor e consistência é parecido às farturas o que difere é a forma delas.

CIMG1699             CIMG1702

Com a barriguinha bem cheia fomos visitar o quarteirão francês. Nesta visita deparámos-nos com edifícios com uma arquitéctura única e bonita! As grades nas varandas e à frente das casas são obras de arte por si só, uma em particular imitava uma ceara.

CIMG1817                 CIMG1818

CIMG1810      IMG_3252

CIMG1820      CIMG1770

CIMG1768      CIMG1764

CIMG1763                 CIMG1813

Durante os outros dias andámos pelas ruas do quarteirão francês e do distrito dos jardins.

A famosa “Bourbon Street” no quarteirão francês é apenas uma rua cheia de bares, discotecas e casas de striptease para a vida noturna ou diurna (depende do que se gosta). Uma coisa que notámos em particular nesta e noutras ruas adjacentes a esta foi o cheiro, muito mau!!! Falei com uma pessoa local e ela disse que todas as manhãs a rua era lavada com água e sabão literalmente e desinfetadas, com esta informação qualquer pessoa pode imaginar o que se passou por lá na noite anterior. O cheiro que invade as ruas é provavelmente da água que permanece nos esgotos e por causa do tempo quente, húmido e sem vento.

CIMG1740          CIMG1747

CIMG1748     CIMG1741

O distrito dos jardins é uma zona residencial cheia de casas enormes, muitas com mais de cem anos e cheias de história. Alguns exemplos nas fotos abaixo.

CIMG1845      CIMG1849

CIMG1853      CIMG1854

Neste distrito encontrámos o cemitério mais antigo da cidade que está aberto a turistas e claro eu fui lá dentro para ver. Ouvi um guia de uma excursão a dizer que existem pessoas a ir lá à noite roubar ossos para cerimónias de Voodoo, se é verdade não sei, mas que o cemitério tem aquele ar de que algo anda por ali, isso tem!

CIMG1867               CIMG1866

IMG_3279    IMG_3282

A “Frenchmen Street” é espetacular não só por causa da sua beleza mas também porque durante a noite pode-se ouvir música ao vivo, normalmente jazz e/ou blues. O ambiente é relaxante.

Uma das noites encontrámos-nos com um amigo, o Odd, e o seu grupo para ir beber qualquer coisa. Fomos parar a um bar com “batalha de pianos” (tradução directa do inglês), chamado Patu O’Brien’s, muito bom! Foi a primeira vez que estivemos num destes e para aqueles que como nós até então não sabem, o conceito do bar é ter dois pianistas a tocar discos pedidos, e eles tocavam tudo, desde Lady Gaga até aos Beatles e outras canções muito conhecidas. Foi uma noite bem passada e agradecemos ao Odd por isso.

A última especialidade que provamos foram os Poboys, uma sandes muito grande que os meninos pobres comiam antigamente, dai vem o seu nome. A sandes pode ser feita com o que te apetecer mas as melhores são as feitas com ingredientes da zona, normalmente frito e picante. Para quem gosta de comer esta zona dos Estados Unidos é magnifica, a comida é rica em sabor e é deliciosa.

IMG_3294 IMG_4102

Em resumo, é uma cidade a visitar e nós provavelmente iremos voltar antes que, tal como Veneza, fique debaixo de água para fazer uma viagem no Mississípi num daqueles navios tão característicos. 

IMG_3240

Advertisements

2 thoughts on “New Orleans – birthplace of Jazz

  1. Ana Augusto says:

    Realmente só ficou a faltar mm isso!! 😄 Isso e correrem atrás do Tom Sawyer! 😂😂
    E as pessoas são tão simpáticas qto dizem?
    Beijinhos

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s